PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO

fevereiro 2, 2009 em Uncategorized por sementinhakids

Sementinha Kids
Ministério Boa Semente – Igreja em células
SERIE: AS PARÁBOLAS DE JESUS O Filho pródigo

Principio da lição: Deus me perdoa sempre que me arrependo.
Base bíblica: Lucas 15:11-32
Texto chave: “Quem tenta esconder os seus pecados jamais prosperará; mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona” Provérbios 28:13
Objetivos educativos: Ao final da lição as crianças poderão:
·Sentir-se compreendidos e amados por Deus
·Saber que o amor de Deus nunca acaba.
·Entender o que significa arrependimento.
·Aprender que nunca deve ter medo de pedir perdão.
·Saber que Deus nos perdoa sem importar o que tenhamos feito.

Material:
·As figuras para ilustrar a parábola.
·Uma copia da atividade para cada

Quebra-gelo: IRMÃOS
Preparação: Inicialmente as crianças formam pares, os “irmãos”, que se dispõem em duas colunas. Depois que cada uma houver tomado
conhecimento do seu “irmão”, cada coluna dará formação a um círculo, com um afastamento de uns dois metros aproximadamente.

Desenvolvimento:

Os dois círculos giram, enquanto as crianças cantam um louvor alegremente ou escutam um louvor. A um sinal dado pelo líder (apito ou palma) desfazem-se os círculos e cada criança procura o seu irmão. Encontrando-o devem ambos darem as mãos e abaixar-se. O último a fazê-lo será eliminado temporariamente. A brincadeira prossegue formando-se novamente os dois círculos primitivos.
Moral do quebragelo: Às vezes nos afastamos dos nossos irmãos porque os ofendemos ou pecamos mas se pedimos perdão a comunhão é restaurada.

Hora da História:
Lucas 15:11-32
Conte a história e vai colando as imagens na parede, já coloridas. “Um homem tinha terras, muitos bens (Figura 1 Coloque a casa) e trabalhava no campo. Ele (Figura 2 coloque o homem próximo da casa) tinha dois filhos (Figura 3 e 4 coloque os filhos um de cada lado do pai).Certo dia o mais moço cansado de tanto trabalho, disse ao pai : “Pai, quero que o senhor me dê agora a minha parte da herança, o meu dinheiro”.
E o pai muito pesaroso repartiu os bens entre os dois filhos. (Figura 5 e 6, coloque um saco de dinheiro  em cada mão do filho pródigo) Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntou tudo o que era seu e partiu para um país que ficava muito longe, ele queria se divertir, queria ser alguém importante e
reconhecido. (Coloque a figura da cidade em outra do lado das outras Figura 7 e coloque ali a figura do filho pródigo) Ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo o que tinha com pessoas más, que só estavam com ele por causa do dinheiro. (Tire a figura do filho pródigo e coloque a figura do
filho pródigo sem dinheiro e sujo Figura 8) O rapaz já havia perdido tudo, e os seus amigos o abandonaram porque o dinheiro acabara. Então
houve uma grande fome naquele país, e ele começou a passar necessidade, procurou ajuda, mas ninguém se dispôs a ajudá-lo. Então procurou um dos moradores daquela terra e pediu emprego. Este o mandou para a sua fazenda a fim de tratar dos porcos. (Figura 9 dos porcos) Ali, com fome,
ele tinha vontade de comer o que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. Caindo em si, e muito arrependido o moço pensou: “Quantos trabalhadores de meu pai têm comida de sobra, e eu estou aqui morrendo de fome! Vou voltar para a casa de meu Pai e dizer :“ Pai, pequei contra Deus
e contra o senhor e não mereço mais ser chamado de seu filho. Aceite-me como um de seus trabalhadores” Assim decidido a pedir perdão, saiu dali e voltou para a casa do pai.
Quando o rapaz ainda estava longe de casa, o pai o avistou. E, com muito amor pelo filho, correu, e o abraçou e o beijou. E o filho muito arrepentido disse: “Pai, pequei contra Deus e contra o senhor e não mereço mais ser chamado de seu filho” (Coloque a figura do filho pródigo –Figura 8- pertinho da
figura do pai) Mas o pai ordenou aos empregados: “Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Ponham um anel no dedo dele e sandálias nos seus pés. Também tragam e matem o bezerro gordo.Vamos começar a festejar porque este meu filho estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado”.
Assim é Deus. Como um verdadeiro e amoroso Pai. Sempre está de braços abertos, prontos para nos perdoar e nos receber de volta. Não importa quanto tempo você fique longe, o amor do Pai nunca muda.
Esse é o amor de Deus por nós, eterno.

Aplicação:
Você sabe o que é arrependimento? (Deixe as crianças responder)
O arrependimento é mudança na mente, na maneira de pensar que faz com que a pessoa mude na maneira de agir, tomando decisões que agradam a Deus e se afastando do pecado. É como se uma pessoa fosse por um caminho e logo percebe o seu erro e muda completamente voltando pela direção
contraria. (líder caminhe falando e vire 90° voltando) Foi o caso do filho pródigo, depois do seu erro ele pensou e percebeu o seu pecado, então, arrependido decidiu voltar para o seu pai e pedir perdão.
É muito importante se arrepender logo, sempre que erramos, isso é necessário para que alcancemos o perdão.
Tem muitas crianças que fazem muita arte, desobedecem aos seus pais, xingam, maltratam aos seus colegas, não tem um bom comportamento na escola e nunca se arrependem! Às vezes até são confrontadas pelos seus pais, líderes ou professores e então encobrem o pecado, mentem, disfarçam
e finalmente não assumem ou culpam a outras crianças. O Filho pródigo tinha errado muito com o seu pai, mas ele se arrependeu, e por isso foi abençoado.
No texto Chave de Hoje lemos (Abra em Provérbios 28:13) “Quem tenta esconder os seus pecados jamais prosperará; mas Deus tem misericórdia de quem confessa os seus pecados e os abandona”
Sempre que percebemos o erro ou o pecado, sempre que o Espírito Santo fica triste dentro do nosso coração devemos nos arrepender e pedir perdão.
Hoje a gente escuta muito a palavra “desculpa aí, foi mal”, mas essa não é a maneira correta de pedir perdão segundo a bíblia. Devemos dizer: “ Você me perdoa pelo que fiz? Estou arrependido! Não voltarei a fazer isso de novo”
Nesta história também aprendemos que não importa a gravidade dos nossos pecados ou erros.
Sempre que nos arrependemos Deus nos perdoa e restaura. Ele é aquele pai compassivo e amoroso que nos recebe de volta, e ainda faz uma grande festa em comemoração!
·Você pede perdão com freqüência?
·Porque muitas vezes não gostamos de pedir perdão?
·O que você normalmente faz quando outra criança te machuca, ofende ou maltrata? Você oferece o seu perdão?
·Você tem guardado mágoa de alguém que te machucou?
·Hoje voltando para casa se você tem que pedir perdão para alguém, faça-o.
Líder guie às crianças em uma oração liberando perdão para as pessoas que as magoaram e pedindo a Deus um coração quebrantado disposto ao arrependimento.
Atividade: Completar a folhinha e pintar

Pastora Gabriela Pache de Fiúza